Ricardo Ferreira

Há alguns anos atrás descobriu uma paixão imensa pela dança ao aprender Forró, Kizomba, Tango e Dança Contemporânea. Mas foi no Forró Universitário onde se destacou e leva a constituir uma legião seguidores pela forma organizada e clara como ensina e divulga os principios de uma das danças do momento no meio lisboeta e os mesmos créditos já levam o seu ensino para além fronteiras.

Ao amadurecer as diversas linguagens e mesclando ao background de Atleta de Acrobacia Aérea e praticante de Hatha Yoga desenvolve, paralelamente, um Forró bem contemporâneo.

Forró Universitário

Este estilo que derivou do Forró tradicional tornou-se em um novo estilo de dança e música, assim o Forró Universitário foi uma adaptação infiel de forró autêntico, porque acrescenta os aspectos de pop-rock e reggae. Tournou-se assim uma versão mais leve, mais romântica e moderna do som tradicional do Nordeste. Enquanto o Forró, estilo antigo, é usado para falar das dificuldades da seca e da vida triste e miserável que o povo do Nordeste vive, o estilo moderno fala da juventude, fofocas e alegria. Um dos maiores nomes desse novo movimento foi a banda Falamansa, de São Paulo.


Aulas nível iniciados

Este nível será sempre indicado para uma iniciação ao forró. Existem inúmeras aprendizagens das bases e figuras elementares que necessitam ser tecnicamente bem executadas, para que se possa realmente evoluir no forró e retirar desta dança tudo aquilo que ela nos pode dar. Por isso, independentemente de seres iniciado ou estares a iniciar o forró, a consolidação destes conhecimentos serão a base da forma como dançamos.

Aulas nível intermédios

Estas aulas serão a continuação do processo de evolução no forró e para tal é necessário ter-se prática a executar as bases e figuras elementares desta dança. Vamos focar a aprendizagem de bases e figuras mais complexas e aceitar o desafio de execução de sequências ou combinações das mesmas.

 

 

 

 

 

 

Crie um site gratuito com o Yola.